Aula e texto: Análise da Relação Cintura/Quadril e Índice de Massa Corporal em professores praticantes de futebol da Associação de Docentes da Universidade Federal do Piauí.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Aula e texto: Análise da Relação Cintura/Quadril e Índice de Massa Corporal em professores praticantes de futebol da Associação de Docentes da Universidade Federal do Piauí.

Mensagem por Beatriz Ayade em Ter Set 26, 2017 4:14 am

Texto 12/09:
    Na última aula, discutimos um pouco sobre IMC, que é a relação entre a cintura e o quadril. Ela indica o índice de massa corporal de um determinado indivíduo estudado. Esta é uma medida internacional, usada para calcular a possibilidade de uma pessoa estar em seu peso ideal ou não. E inúmeros brasileiros praticam exercícios físicos, acreditando que eles milagrosamente serão como uma pedra filosofal que os dará o o Elixir da Longa Vida. Confiem em mim, isso é algo que há muito está enraizado em nossos pensamentos cultural e abrasileiradamente formados.

    Mais uma vez, não nos apegamos muito ao título e fomos muito mais além, ao fundo do que o artigo poderia nos trazer. Uma grande realização desta aula, foi perceber que o Brasil não é um país que previne grandes doenças, mas que as trata após afloradas. Isso é um problema que não passa com o decorrer dos anos. Grandes protelatórios, somos todos nós! Quem foi o grande obtuso, que em uma bela tarde outonal, decidiu que medicar doenças desenvolvidas seria uma melhor opção à tratá-las?

    E você, grande fariseu? Iremos falar sobre aquela dieta que sempre fica para a próxima segunda? Correndo o risco de falar sobre socialismo segundo Max Weber, podemos lembrar do "individualismo metodológico", postura que entende que as formas coletivas de vida (ou mesmo a sociedade como totalidade social) deve ser explicada a partir de suas bases individuais. Nossa grande nação é apenas o reflexo de um povo historicamente procrastinador.

    Procrastinação significa adiar as coisas. E ok, ok, eu admito. Também sou uma procrastinadora, caros amigos. Reconheçam vocês também, lá no fundo, todos nós somos, nem que seja um pouco. Não acredito que quando chegam os momentos de novos assuntos na unidade escolar, eu seja a única a pensar: "Tudo bem, eu estudarei no dia em que o professor der o bendito assunto e na hora da prova, estarei pronta!". Grande ilusão!

    Ver que isso também é uma consequência e pensamento comuns no país em que vivo é complexo, instigante. É muito difícil, mas, por fim, percebemos o que temos que fazer. A ficha cai: o tempo que você gastará se preocupando com sua saúde e alimentação, ao invés de estar no sofá, maratonando sua série favorita, vai ser recompensado no futuro. Tenha certeza de que irá. Porque sacrifício, é desistir de algo bom para ter algo melhor.
avatar
Beatriz Ayade

Mensagens : 7
Data de inscrição : 09/03/2017
Idade : 16
Localização : Jequié - Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum