Resumo da Aula: Análise da Relação Cintura/Quadril e Índice de Massa Corporal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Resumo da Aula: Análise da Relação Cintura/Quadril e Índice de Massa Corporal

Mensagem por Samuel Sena em Ter Out 03, 2017 2:49 am

    O texto utilizado para a discussão da última aula tem como objetivo relacionar o RCQ e IMC com o número de casos de doenças cardiovasculares e o de pessoas acima do peso. Primeiramente, o autor afirma que com o avanço tecnológico facilitando diversas atividades do dia-a-dia é uma das causas mais prováveis para o alto índice de obesos e sedentários; sabe-se que o sedentarismo é um fator de risco para a saúde, e a atividade física é um dos principais meios para a prevenção de doenças e obtenção de uma melhor qualidade de vida, além de que constitui fator determinante para o controle da obesidade, hipertensão arterial e doenças coronarianas (cardiovasculares).

    Adentrando ao tema, o autor afirma que uma das formas mais eficazes para acompanhar as pessoas acometidas pelos problemas supracitados, é a medição da Relação Cintura/Quadril (RCQ). Segundo ele, é a melhor forma de perceber a distribuição da gordura na parte superior do corpo em relação à mesma na parte inferior, ademais que é uma ferramenta fácil e rápida para identificar os indivíduos com alto risco de desenvolver os problemas também já relacionados acima. Pode-se reconhecer que apenas com esta medida já seria suficiente para avaliar esta distribuição de gordura corporal; valores obtidos acima de 89 cm para as mulheres e de 101 cm para os homens já poderia ser consideras de alto risco, risco este que poderia ser amenizado com a prática regular de exercícios físicos e uma dieta alimentar saudável.


    Ainda sobre o RCQ, o autor acrescenta que o acúmulo de gordura no abdômen do indivíduo torna-se mais prejudicial ainda quando o mesmo se submete a um estresse alto, pois esta se desprende da região intra-abdominal e pode adentrar o sistema cardiovascular, causando doenças, e alterar o metabolismo.

    Além do RCQ, é muito utilizado o Índice de Massa Corporal (IMC), que constitui um método fácil, rápido e barato para avaliar o excesso de peso e o estado de desnutrição. Baseado no índice obtido a partir da medida do peso corporal e a estatura, o IMC, no entanto, não é capaz de diferenciar a massa corporal normal (peso) da gordura, ou seja, mesmo que um indivíduo tenha uma grande massa muscular, o IMC pode indicar que o mesmo esteja acima do peso, podendo ser classificado como obeso. Contudo, assim como o RCQ, o IMC também tem relação com o aparecimento de doenças; se o índice obtido for baixo, pode relacionar-se com doenças obstrutivas pulmonares, como o câncer de pulmão e a tuberculose, se, no entanto, o índice obtido for alto, pode estar associado a doenças cardiovasculares, como a hipertensão arterial e a diabetes.

    Também admite-se que pessoas que fumam têm seus riscos agravados consideravelmente; tais indivíduos podem ser acometidos, através da fumaça do cigarro, por lesões no interior das artérias, cânceres diversos, efisemas, cardiopatias e até mesmo a formação de coágulos sanguíneos. Por fim, concorda-se que para uma melhor conclusão a respeito dos possíveis riscos dos indivíduos, faz-se necessária a utilização das duas medidas, tanto o RCQ como o IMC, estudadas separadamente por faixa etária, pois assim pode-se evitar conclusões precipitadas e imprecisas, o que permite um melhor diagnóstico e a prescrição do melhor tratamento para cada caso específico.

Samuel Sena

Mensagens : 7
Data de inscrição : 14/03/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum